Suspeitas de fraude em vistos portugueses em Cabo Verde

(Bloomberg / Reuters / Getty Images)

O Público escreve hoje que o Ministério Público está a investigar a possibilidade de estarem a ser usados vistos portugueses falsos em Cabo Verde.

O juiz Carlos Alexandre, procurador e inspectores da Polícia Judiciária já fizeram buscas e ouviram pessoas na Ilha de Santiago, apreendendo vários documentos. Portugal poderá ser a porta de entrada para imigrantes ilegais, que depois seguem para outros países da União Europeia.

Segundo o diário, o Ministério Público está a investigar o Centro Comum de Vistos em Cabo Verde devido a suspeitas de existência de um esquema de emissão fraudulenta de vistos de entrada em Portugal. O Público nota que a notícia foi dada pela imprensa cabo-verdiana. A gestão do Centro Comum de Vistos é da responsabilidade do encarregado da secção consular da embaixada de Portugal na Cidade da Praia.

“Na diligência, que decorreu com conhecimento das autoridades judiciárias de Cabo Verde, participaram um juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal, um magistrado do DCIAP e três inspectores da Polícia Judiciária”, explica a PGR ao Público. “Na mesma ocasião, em cumprimento de carta rogatória e ao abrigo da cooperação judiciária internacional, foram realizadas buscas domiciliárias. Em causa estão factos relacionados com a atribuição de vistos no Centro Comum de Vistos, investigando-se suspeitas da prática de crimes de corrupção passiva e auxílio à emigração ilegal.” (Negocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA