Serviço de Bombeiros engajado na sensibilização para próxima época balnear

Faustino Sebastião- Porta voz do Serviço de Proteccão Civil e Bombeiros (Foto: António Escrivão)

O porta-voz do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB), Faustino Sebastião, disse que para reduzir os casos de afogamentos a instituição começou a realizar trabalhos de sensibilização e vai integrar novos socorristas para a próxima época balnear, que deve ter inicio dentro de sete dias, 15 de Agosto.

Falando hoje, segunda-feira, à Angop, em Luanda, o responsável disse que estes socorristas dos Serviços de Náufragos, serão integrados principalmente nas praias de Luanda, onde se registam grande número dos afogamentos.

“ Estamos também a trabalhar com as comunidades, e a aposta vai para a educação comunitária, para a mudança de comportamento quanto ao respeito para com a natureza e a vida dos próprios munícipes”, sublinhou.

Voltou apontar a negligência como factor principal dos afogamentos, onde alguns banhistas desrespeitam os princípios de segurança e todas normas de civilidade que se espera de qualquer ser humano, como o consumo de bebidas alcoólicas e ignorância de áreas assinaladas como perigosas para o banho.

Por isto reiterou o conselho aos banhistas que frequentam as praias de Luanda e de outras províncias, a não utilizar zonas onde foi colocada sinalização de perigo, de forma a evitar afogamentos.

“ Ao retomar a estação balnear, voltamos a colocar sinais de proibição em praias consideradas perigosas para os banhistas, trabalho que esta a ser feito com a colaboração das administrações municipais e distritais, em particular para Luanda, onde se regista a maior parte dos afogamentos”, frisou.

Assegurou que o Serviço de Bombeiros esta dotado de meios de patrulhamento e actuação, nomeadamente lanças e botes salva-vidas, barcos para extinção de incêndios, motos aquáticas, dentre outros.

Das praias proibidas voltou a apontar, em Luanda a do Ponto Final e Boavista, no Distrito Urbano da Ingombota, Areia Branca, Palmeirinhas, Morro dos Veados até aos Ramiros, no município de Belas, Boca do Rio e Cefopescas, em Cacuaco.

Quanto a assistência às vítimas de agressões físicas, patologias diversas e acidentes de viação, o Comando de Luanda do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB) apoiou durante o fim-de-semana 13 pessoas.

Segundo a fonte, os pacientes foram evacuados para diferentes unidades hospitalares públicas e privadas a partir dos distritos urbanos da Ingombota, Kilamba-Kiaxi, Maianga e Rangel e dos municípios de Viana, Cacuaco e Belas.

As vítimas foram evacuadas a partir de residências e da via pública através de ambulâncias com serviços de primeiros socorros, solicitados pelo terminal 115.

Os bombeiros intervieram ainda em nove incêndios, nos distritos da Ingombota e Kilamba-Kiaxi, municípios de Viana e Belas, provocados por negligência (vela acesa), curto-circuito, auto inflamação e fogo posto, sem vítimas humana e com prejuízo material por quantificar. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA