Rio2016: Imprensa brasileira realça “peso” de Bá da claque contra Roménia

Guarda-redes de Angola (Foto: Henri Celso)

A espectacular vitória da selecção nacional de andebol, na última madrugada, sobre a Roménia, terceira classificada do último campeonato do mundo, ?roubou? alguma visibilidade às potencias e candidatas.

“Torcida adopta Angola, goleira (guarda-redes) de 98kg brilha e africanas derrubam Roménia” – foi com este título que a página especial do site Globo Esporte caracterizou a vitória por 23-19 das angolanas.

Segundo aquele órgão de informação brasileiro, as angolanas foram apoiadas do princípio ao fim na Arena do Futuro pelos brasileiros e com a guarda-redes Teresa Ba a destacar-se, a selecção de Angola bateu as romenas por quatro golos tendo sempre liderado o marcador.

Justificando a preferência do apoio da claque brasileira por Angola com a afinidade linguística, o site escreve que a reacção da “torcida” parecia que estava na presença da selecção brasileira.

“Com todo o apoio da arquibancada, as angolanas pareciam as brasileiras em quadra no confronto diante da Roménia, algoz do Brasil nos quartos-de-final do Mundial de 2015 e terceira colocada naquela competição”, lê-se.

Aponta um trabalho defensivo “forte”, as “grandes defesas” de Teresa Almeida (Bá) – que o articulista usou como trocadilho ao realçar que tem 98 kgs -, e um ataque “matador” como a chave para o triunfo.

No final, “foi só comemorar com muita festa diante dos brasileiros”, conforme relata o GloboEsporte, que ilustra o texto com três fotos muito expressivas: uma com o grupo completamente eufórico num passo de dança já habitual na selecção nacional nos momentos de glória, outra com a Teresa Bá completamente suspensa de braços abertos e pernas afastadas esboçando mais uma defesa com a bola a caminho do seu corpo, e também um momento de celebração de três jogadoras nacionais a comemorarem uma acção bem sucedida durante o encontro com uma adversária ao fundo expressando desalento.

No final reproduz declarações da figura do jogo (Teresa Bá), que agradeceu o apoio do público.

“Começamos a trabalhar há bastante tempo e o treinador sempre nos disse que era só acreditar que tudo daria certo. Nós entrámos um bocadinho nervosas, mas depois encaramos o jogo e vimos que estava tudo ao nosso alcance. Só temos que agradecer ao público brasileiro, sentimo-nos em casa. Com muito trabalho, vamos chegar lá. Ganhar sempre é o sonho de todas nós”, declarou. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA