Rio2016: Angola defronta Brasil na reedição de Londres2012

Angolanas e brasileiras dividem apoiantes na Arena do Futuro (arq.) (Foto: ERIC FEFERBERG)

Quatro anos depois, Angola e Brasil voltam a defrontar-se hoje pelas 13h30 (de Luanda) para Torneio Olímpico, com vantagem das anfitriãs da presente edição Rio2016 que venceram na capital britânica por três golos de diferença (26-29).

Nesta sexta-feira, mudam-se os cenários e alguns protagonistas. Mantém a meta de ambas: vencer. A última vez que as angolanas bateram as brasileiras em grandes competições foi há 19 anos, no Mundial da Alemanha, com 30-23, após 17-12 ao intervalo. De lá para cá, só tem dado Brasil.

Em Londres2012, as africanas ficaram a três golos do empate, mas uma primeira parte sofrível complicou as contas finais (14-7). Na presente realidade, as comandadas de Filipe Cruz deverão enfrentar dois adversários.

Além da turma de Morten Subak, na quadra, mais de 10 mil espectadores preencherão as bancadas da Arena do Futuro, para “infernizar” a armada angolana, até aqui apoiada pela torcida do “outro irmão do Atlântico”, mas que hoje trocarão a paixão por Angola para corporizar o amor pela sua pátria.

Apesar deste extra, as angolanas guardam consigo a derrota de Londres, facto que pode valer outra postura e determinação para “calar” os espectadores brazucas, embora as duas selecções estejam na luta pela liderança do grupo A do torneio olímpico.

A propósito deste embate, o primeiro desta sexta-feira, na Arena do Futuro, Luísa Kiala já advertiu: “Vamos rectificar os erros cometidos para ver se o próximo seja melhor. (…) Nosso objectivo continua de pé. Queremos passar para a fase seguinte”.

Enquanto se aguarda pelo início da partida, aumentam as incognitas sobre o final do jogo. As razões são simples. Angola e Brasil perderam na última jornada, pelo que ninguém quer repetir a desgraça anterior, se cada uma delas quiser manter a briga para próxima fase.

As africanas caíram diante da bi-campeã olímpica Noruega por 20-30, ao passo que as brasileiras foram batidas (24-29) pela Espanha, adversária de despedida da etapa inicial dos Jogos Olímpicos.

Na tabela geral, as selecções do Brasil, Noruega, Espanha e Angola somam quatro pontos cada, seguidas pela Roménia com dois e Montenegro na cauda sem pontuar.

Eis o cartaz para hoje: Angola-Brasil (13h30, de Luanda), Roménia-Espanha e Montenegro-Noruega; para a série B estão agendados: Suécia-Holanda, Rússia-Argentina e Coreia do Sul-França. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA