Projecto Mbanza Kongo abordado pela ministra da Cultura do Gabão e diplomatas africanos na UNESCO

Ministra da Cultura do Gabão, Paullete Mengue (de Preto), aborda Projecto Mbanza Kongo na UNESCO (Foto: Cedida a Angop)

Em resposta ao apelo da ministra da Cultura de Angola, Carolina Cerqueira, durante a sua estadia em Paris (França), para um maior envolvimento dos diplomatas africanos junto da UNESCO no processo de inscrição de Mbanza Kongo na lista do património mundial, a ministra da Cultura das Artes e da Educação Cívica do Gabão, Paulette Mengue M’owono, reuniu na terça-feira, na capital francesa, com representantes do Congo Brazzaville, RDCongo, Angola e do Gabão.

Durante a reunião, a ministra recebeu do diplomata angolano junto da UNESCO, embaixador Sita José, informações sobre o ponto de situação e o apoio à candidatura da antiga capital do Reino do Kongo a património mundial.

No encontro, em que estiveram ainda presentes os embaixadores do Gabão junto da Unesco, Rachel Annick Ogoula Akiko, e do Congo Brazzaville, Jean Marie Adoua, a governante gabonesa, mandatada pelo seu governo, passou em revista o dossier e os passos dados até à presente data.

Paulette Mengue M’owono recebeu igualmente informações sobre o interesse de Angola em aprofundar a cooperação cultural com os estados da África Central, através do incremento do diálogo e a cooperação com os países envolvidos no projecto Mbanza Kongo, como o Gabão, Congo Brazzaville e RDCongo.

No decorrer do encontro, salientou-se também a necessidade da participação dos peritos dos respectivos países no processo de preparação e realização da III Mesa Redonda Internacional sobre Mbanza Kongo a ter lugar no ano em curso e a ministra enalteceu a pertinência da iniciativa das autoridades angolanas, em convidar, os países que outrora albergavam parcelas do território do antigo reino do Kongo a participarem no projecto.

Paulette Mengue M’owono sublinhou o interesse do seu país em colaborar ao mais alto nível com Angola, Congo Brazzaville e RDCongo com a troca de informações e investigação na preparação da agenda para a mesa redonda.

Recorda-se que durante a sua recente passagem por Paris, a ministra da Cultura de Angola, Carolina Cerqueira, desenvolveu um intenso trabalho de diplomacia cultural para divulgar o projecto Mbanza Kongo, com vista á sua inscrição na lista do património da Unesco.

O Centro Histórico de Mbanza Kongo concorre para a sua inscrição na lista do Património Mundial, cujo dossier de candidatura foi já submetido ao organismo da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), com sede em Paris.

O projecto foi lançado em 2007, na cidade de Mbanza Kongo, capital da província do Zaire, durante a realização da Mesa Redonda Internacional sobre “Mbanza Kongo, Cidade a Desenterrar para Preservar”, numa promoção do Ministério da Cultura. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA