Portugal : Bolsa cai pelo quarto dia consecutivo

(Miguel Baltazar/Negócios)

A bolsa nacional iniciou a sessão com uma queda ligeira, mas a elevar para quatro o número de dias consecutivos em que a praça lisboeta desliza.
O PSI-20 recua 0,08% para 4.673,66 pontos, numa altura em que os congéneres europeus também estão em queda ligeira, num dia em que os investidores aguardam pelo discurso de Janet Yellen, presidente da Fed dos EUA para tentarem antecipar se a autoridade vai aumentar os juros em breve.

A contribuir para a queda da bolsa estão as acções da Semapa, ao perderem 1,45% para 11,59 euros, bem como a maior parte do sector energético.

A EDP está a descer 0,30% para 3,00 euros, depois de ontem ter anunciado que investiu 90 milhões para requalificar ambientalmente centrais a carvão, que são importantes para servirem de apoio às energias renováveis, cuja produção é intermitente. Já a Galp recuou 0,19% para 13,065 euros, depois de ontem ter sido noticiado que a subsidiária de distribuição de gás natural, detida pela petrolífera em 77,5%, contratou três instituições financeiras para realizarem um “roadshow” no início de Setembro com o objectivo de se financiar, através de emissão de dívida a sete anos. A operação deverá ser usada para reembolsar a Galp.

Ainda na energia, a REN cede 0,38% para 2,617 euros. Já a EDP Renováveis contraria esta tendência e sobe 0,31% para 7,038 euros.

A evitar uma queda mais pronunciada da bolsa está também o BPI, ao subir 0,81% para 1,12 euros, enquanto o BCP segue estável nos 1,82 cêntimos.

Os CTT, que ontem tocaram num novo mínimo de 2014, estão a subir 0,44% para 6,575 euros. A descida das acções dos CTT desde a apresentação de resultados levou a capitalização bolsista para menos de mil milhões de euros. E a fraqueza dos títulos motivou algumas entidades a reforçar na empresa.

Destaque ainda para a Martifer, que ontem apresentou os resultados do primeiro semestre do ano. A empresa apresentou prejuízos de 3,2 milhões, o que traduz uma melhoria significativa face aos prejuízos de 8,5 milhões em igual período do ano passado. Já o EBITDA sofreu uma queda de 50%, para 4,4 milhões de euros. Neste arranque de sessão ainda não foram negociadas quaisquer acções da Martifer.

(Notícia actualizada com mais cotações). (TVI24)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA