Porto de Luanda regista decréscimo de carga contentorizada

Unidade portuária de Luanda reduz produção carga contentorizada (Foto: Rosário Santos/Arquivo)

O Porto de Luanda registou no I semestre deste ano uma produção geral de três biliões, 133 milhões, 92 mil e 97 (3.133.092,97) toneladas de carga contentorizada, um decréscimo na ordem de um bilião, 699 milhões, 375 mil e 2 (1.699.375,02) toneladas, comparativamente ao período homólogo de 2015, que representa 35 porcento.

A redução na produção geral é consequência do fraco poder de importação que se tem verificado a nível o país, afirmou nesta quinta-feira à Angop, o chefe do departamento de controlo estatístico e logística da instituição, Rosas Silvério.

O responsável disse que o movimento de cargas contentorizadas e não contentorizadas nos diferentes terminais do Porto de Luanda reduziu.

A carga contentorizada registou uma redução na ordem de 128 mil e 063 contentores, o que representa 44 porcento, comparativamente ao mesmo período de 2015, em que foi operado um total de 290 mil 631 contentores.

A carga contentorizada em TEU (unidade de medida de contentores) também teve decréscimo considerável, na ordem dos 184.134 TEU, que representa -45%, comparativamente ao mesmo período de 2015, em que foi operado um total de 405.185 TEU.

Relativamente a quantidade de navios que atracaram nas instalações portuárias no I semestre do ano em curso, o responsável frisou que a actual conjuntura de dificuldades financeiras que o país enfrenta tem criado inúmeros obstáculos. E o Porto de Luanda não está isento.

Este facto, sublinhou, tem-se reflectido no número reduzido de navios que atracaram o porto este ano.

Dados do I semestre de 2016 referem terem atracado no Porto de Luanda dois mil e 437 navios, sendo que 346 são de longo curso e dois mil e 091 de cabotagem.

Comparativamente ao I semestre de 2015 foi registado uma redução de mil e 217 navios. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA