O ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti, recebeu nesta segunda-feira, em Luanda, a candidata ao posto de secretário-geral das Nações Unidas, a búlgara Irina Bokova, actual directora-geral da UNESCO.

Georges Chikoti concede audiência à candidata a SG da ONU, Irina Bokova (Foto: Francisco Miudo)

O ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti, recebeu nesta segunda-feira, em Luanda, a candidata ao posto de secretário-geral das Nações Unidas, a búlgara Irina Bokova, actual directora-geral da UNESCO.

Em declarações à imprensa, no final da audiência, o chefe da diplomacia angolana disse que a candidata da Bulgária veio pedir o apoio de Angola no sentido de lograr a sua intenção de ascender ao cadeirão das Nações Unidas.

Chikoti precisou que Angola já trabalhou com Irina Bokova durante a conferência sobre a cultura de paz, realizada no país, há cerca de três anos, continuando o trabalho a nível da UNESCO, no campo da educação.

“É uma candidata bastante importante para o Conselho de Segurança se conseguir ganhar”, expressou o ministro, sublinhando que Angola ainda não tem um candidato definido, mas tem apreciado o desempenho de cada um e encorajado a prosseguir a sua campanha.

Por sua vez, Irina Bokova expressou a sua gratidão pelo papel que Angola tem desempenhado a nível da UNESCO, ao mesmo tempo que realçou a experiência do país no âmbito das Nações Unidas, mormente no que toca a prevenção de conflitos, cultura, direitos humanos.

Quanto à campanha, disse tratar-se de um processo interessante, sublinhando que se for eleita, a sua prioridade será o continente africano.

Concorrem ao cargo de secretário-geral da ONU os candidatos Srgian Kerim (Macedónia), Igor Luksic (Montenegro), Helen Clark (Nova Zelândia), Natalia Gherman (Moldávia), Miroslav Lajcak (Eslováquia), António Guterres (Portugal), Susana Malcorra (Argentina), Irina Bokova (Bulgária), Vuk Jeremic (Sérvia), Danilo Turk (Eslovénia) e Christiana Figueres (Costa Rica). (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA