Milhares de devotos são esperados no Santuário de Nossa Senhora das Vitórias

Milhares de cristão são esperados na peregrinação ao santuário da nossa Senhora das Victórias de Massangano (Foto: Moisés Francisco)

Pelo menos oito mil fiéis católicos de várias dioceses e paróquias do país são esperados na peregrinação ao Santuário da Nossa Senhora das Vitórias, em Massangano, município de Cambambe, província do Cuanza Norte, que acontece de 19 a 21 deste mês, sob o lema “Misericordiosos como o pai”.

De acordo com o programa de actividades entregue quinta-feira à Angop, em Ndalatando, o acto de abertura do evento será marcado por uma celebração litúrgica, a ser presidida pelo bispo da diocese de Ndalatando, dom Almeida Kanda.

Reza de terço, orações, confissões, procissão de velas e vigílias constam do programa religioso que visa, entre outros objectivos, a exaltação e renovação da fé em Cristo.

Durante a peregrinação, os devotos vão reflectir temas como “Família e reconciliação no ano da misericórdia”, “A bíblia na vida do cristão” bem como “Maria modelo de fé e de oração para as famílias”.

O evento termina com uma missa de eucaristia a ser presidida pelo arcebispo de Luanda, dom Filomeno Vieira Dias.

Localizado na vila de Massangano, na confluência entre os rios Kwanza e Lucala, o Santuário de Nossa Senhora das Victórias, actualmente tutelado pelos padres da Congregação dos Capuchinhos, foi construído no século XVI e classificado património cultural em 1923, através da portaria nº 81, boletim oficial nº 20 de 28 de Abril de 1923.

Além do santuário, a localidade congrega um vasto mosaico cultural, como a antiga casa de reclusão, a praça dos escravos, o tribunal, a antiga câmara do então governo ultramarino de Angola, bem como um cemitério onde jazem os restos mortais de 12 padres capuchinhos, falecidos por doença após fundarem a congregação.

Entre o património material e imaterial da região figura ainda o túmulo do capitão português Paulo Dias de Novais, o fundador da cidade de Luanda, capital de Angola. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA