Malanje: Mercado fronteiriço vai reforçar trocas comerciais com RDC

Governador de Malanje, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa” (Foto: José Falso)

O governo provincial de Malanje projecta para os próximos tempos, criar um mercado fronteiriço no sector de Tembo-Aluma, comuna de Mangando (município de Marimba), com vista a reforçar as trocas comercias entre Angola e a República Democrática do Congo.

A concretização deste projecto vai contribuir no fornecimento de mercadorias para os munícipes de Tembo- Aluma, tendo em conta que fica mais fácil adquirirem bens na fronteira com a RDC do que na cidade de Malanje, situada a mais de 300 quilómetros, disse o governador da província, Norberto dos Santos.

Parao o efeito, o governo de Malanje já encetou contactos junto dos Ministérios das Relações Exteriores e do Comércio de Angola, no sentido de viabilizar a implementação desse projecto. Neste momento desenvolvem-se esforços no sentido de se realizar um encontro com o governo e ministérios afins da RDC.

Para o governante, a criação de um mercado fronteiriço vai contribuir grandemente para que a população de Tembo-Aluma deixe de percorrer longas distâncias a procura de bens e serviços, bem como facilitar o escoamento dos produtos e permitir a geração de mais receitas para os dois Estados.

Informou que a comuna de Kinguengue, município de Massango, será igualmente contemplada com um mercado fronteiriço, uma vez que também faz fronteira com a República Democrática do Congo.

A província de Malanje partilha uma fronteira com a República Democrática do Congo de 147 quilómetros (municípios de Marimba e Massango) através do rio Cuango. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA