Lucas Ngonda denuncia postura de oportunistas

Lucas Ngonda - Presidente da FNLA (Foto: Pedro Parente)

O Bureau Político da FNLA denunciou ontem elementos que à margem das estruturas da direcção do partido promovem em vários locais actividades políticas utilizando os símbolos e insígnias que identificam o partido.

“Esses actos visam confundir os militantes pouco informados, assim como o povo e os órgãos de comunicação social, incitando os militantes à desobediência civil contra as instituições e as estruturas centrais do partido”, refere o comunicado do secretariado do Bureau Político da FNLA, divulgado no final da sua IV sessão ordinária, realizada a 30 do mês passado, em que foi abordada a situação interna do partido. A direcção liderada por Lucas Ngonda considera que o principal objectivo destes elementos é manchar a imagem do partido e dos seus principais responsáveis.

O Bureau Político da FNLA considera ainda que tais actividades constituem um atentado contra a coesão interna e o espírito dos estatutos da FNLA. No princípio do mês um grupo de militantes reuniu em Luanda e indicou Fernando Pedro Gomes, candidato derrotado no último Congresso do partido, Nimi A Simbi, próximo a Ngola Kabangu, Carlinhos Roberto, filho do fundador do partido (Holden Roberto), Ndonda Nzinga, Laiz Eduardo e Tristão Ernesto para tentar encontrar-se com o presidente do partido.

Laiz Eduardo disse que tinha sido proclamado o Amplo Movimento para a Unidade e Resgate da FNLA, que “surge como uma plataforma de diálogo e não uma ala ou sujeito à parte”. A missão era unir e resgatar a imagem e o prestígio do partido e dialogar com Lucas Ngonda, a fim de harmonizar e pacificar a FNLA. (Jornal de Angola)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA