Juíza brasileira ordena prisão preventiva para membro do COI

(João Trindade/Record)

Uma juíza brasileira ordenou esta quarta-feira a prisão preventiva do membro do COI e presidente do Comité Olímpico Irlandês, Patrick Hickey, acusado de estar ligado a uma rede de venda ilegal de bilhetes para o Rio2016.

Hickey, de 71 anos, que é também presidente da Associação dos Comités Olímpicos Europeus, foi detido esta quarta-feira, 17 de Agosto, de manhã num hotel da Barra da Tijuca, onde estão hospedados os membros do Comité Olímpico Internacional.

Com a detenção, o dirigente terá chegado a sentir-se mal e chegou a ser conduzido o hospital, local de onde será levado para instalações da polícia.

A polícia brasileira disse também que a investigação tem mandados de busca para mais sete pessoas acusadas do mesmo, entre as quais um britânico e vários cidadãos irlandeses.

O Comité Olímpico da Irlanda contratou a empresa ‘Pro 100’ para a venda de bilhetes para o Rio2016, mas os mesmos foram transferidos para a empresa THG, do empresário inglês Marcus Evans, cuja detenção foi pedida no início da semana.

A THG era a empresa responsável pela venda oficial para os Jogos Olímpicos Londres2012, mas não tinha autorização para vender os ingressos para o Rio2016.

De acordo com a investigação, a empresa chegou a vender bilhetes para a cerimónia de abertura, a 5 de Agosto, por 8.000 dólares. (Negocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA