Huíla: Igreja Católica projecta basílica da Senhora do Monte

Bispo de Namíbe, Dom Dionísio Hisilenapo (Foto: Lucas Neto/arquivo)

O bispo da Arquidiocese do Namibe, Dom Dionísio Hisilenapo, manifestou, hoje, segunda-feira, no Lubango, província da Huíla, a necessidade da construção, nesta Cidade, de uma Basílica Mariana na Senhora do Monte, em homenagem a padroeira das “Terras Altas da Chela”.

A preocupação foi manifestada durante uma homilia, que marcou o ponto mais alto da celebração da trigésima edição das Festas de Nossa Senhora do Monte, tendo salientando que este é um desejo do Arcebispo do Lubango, Dom Gabriel Mbilingui, apelando para a consciência de todos a se reverem no projecto.

Prova disso, explicou, “é que o aspecto religioso, cultural, social e político, nestas circunstâncias, se confundem, porque a cidade do Lubango, parafraseando o Cardeal Dom Nascimento, também foi baptizada e crismada, daí um grande e ambicioso projecto da Basílica Mariana, a primeira do Sul de Angola”.

“É a expressão da maturidade da fé de uma igreja local, a devoção Mariana e resistirá a todas as visões iconoclastas e tentações que procuram, às vezes, pôr em causa a devoção popular da virgem do Céu, a nossa Mãe, a Mãe virginal do filho de Deus é a verdadeira arca da aliança, a arca que leva as tábuas da aliança”, realçou.

Para o prelado, o projecto traz à memória vários aspectos das grandes tradições religiosas e culturais desta promissora terra do Lubango. Uma vez que o aspecto religioso cristão e a devoção a virgem do céu se confunde com as tradições e vivência deste povo, pois a fé cristão adquiriu cidadania nestas paragens.

A missa foi antecedida por uma procissão apeada que partiu da estátua da liberdade e culminou na Capelinha da Senhora do Monte, onde foi realizada uma missa campal, tendo participado da mesma mais de três mil fiéis, oriundos de vários pontos do país que renderam homenagem a padroeira da cidade.

As festas da Nossa Senhora do Monte é uma réplica da realizada na região da Madeira em Portugal e no Lubango tiveram início em 1902, com a celebração da primeira Missa diante de uma imagem de Nossa Senhora do Monte, pelo Padre Manuel Luz. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA