Huíla: Chibia aposta no aumento de número de salas de aulas e professores

Rua da sede do municipio da Chibia (Foto: José Krithinas)

A administração da Chibia, província da Huíla, está a envidar esforços para inserir no sistema 10 mil crianças no sistema de ensino, que no presente ano lectivo ficaram sem estudar por insuficiência de professores e salas de aula, informou o director da educação, Rafael Manuel.

Em declarações à Angop, o responsável avançou que serão admitidos no concurso público 32 novos agentes de ensino para diminuir significativamente este fenómeno no próximo ano lectivo.

Rafael Manuel referiu que para se minimizar a situação, o município precisa de 300 novos professores do ensino primário ao segundo ciclo do ensino secundário, assim como 18 novas salas de aulas.

O director da educação informou que o não enquadramento de novos docentes desde 2010 contribuiu para o aumento do número de crianças fora do sistema, tendo em conta quantidade de professores foi diminuindo por diversos motivos, tais como morte, doenças, reforma, transferência e desistências.

“O número de crianças fora do sistema de ensino sobe todos os anos, porque todos anos temos novas crianças a completar cinco anos de idade e quando não há professores e salas estas crianças não têm acesso a escola e ficam sem estudar”, esclareceu.

A Chibia tem matriculados no presente ano lectivo 29 mil alunos que recebem aulas de 950 professores nas suas 111 escolas espalhadas pelas quatro comunas. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA