Forças armadas investigam acidente que matou adolescente

Desde julho, centenas de casas foram demolidas nas zonas do Zango II e II, nos arredores da capital angolana (DW)

O Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas informa que está a fazer todas as investigações para o esclarecimento do acidente que envolveu efectivos da Região Militar Luanda e cidadãos, no qual foi baleado, mortalmente, o adolescente Rufino Marciano António, de 14 anos.

Em nota de imprensa enviada à Angop, o EMG das Forças Armadas Angolanas (FAA) dá conta que “tomou conhecimento do grave incidente, ocorrido no passado dia 5 de Agosto no Zango Dois, município de Viana, província de Luanda, que envolveu efectivos da Região Militar Luanda e os cidadãos que ocupavam, indevidamente, o perímetro de segurança do novo Aeroporto Internacional de Luanda, em construção”.

“Sendo que as Forças Armadas Angolanas têm como principal missão a defesa da Nação, onde a população é um dos elementos fundamentais, que merece todo o nosso respeito, protecção e dedicação, lamentamos, profundamente, o sucedido”, sustenta o comunicado, acrescentando estarem em curso medidas que evitem a ocorrência de situações semelhantes.

O Estado-Maior General alerta a população “para evitar afrontar os militares, com armas de fogo, como ocorreu nesse trágico acidente, onde foram capturadas duas armas”, lê-se na nota de imprensa. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA