Filhos de embaixador do Iraque suspeitos de grave agressão em Portugal

(AFP)

A brutal agressão a um adolescente na quarta-feira em Portugal, supostamente cometida pelos filhos do embaixador do Iraque em Lisboa, causou consternação no país.

O Ministério de Relações Exteriores português se referiu ao caso nesta sexta-feira, qualificando-o como “muito grave”.

A diplomacia portuguesa “tomará as medidas que sejam necessárias” se “as autoridades judiciais assim pedirem”, acrescentou o ministério, relembrando que os dois irmãos têm imunidade diplomática.

Um português de 15 anos foi agredido na quarta-feira de madrugada na localidade de Ponte de Sor, no centro do país, sendo levado ao hospital Santa Maria de Lisboa com urgência, informou à AFP uma fonte próxima à investigação.

Os gémeos de 17 anos, filhos do embaixador do Iraque em Portugal, são os supostos autores da agressão, acrescentou a mesma fonte, afirmando que foi aberta um investigação, mas que os dois suspeitos foram liberados já que têm imunidade diplomática.

Segundo a imprensa portuguesa, essa agressão extremamente violenta foi causada por uma briga entre moradores e estudantes de uma escola de aviação próxima, e entre eles estava um dos filhos do diplomata iraquiano.

O adolescente hospitalizado está em estado grave, em coma induzido, segundo os meios de comunicação locais. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA