Faltam verbas para UNITA lançar canal de TV

O maior partido da oposição afirma que com a implementação do projecto criar-se-á um espaço de debate aberto e imparcial. (OPAIS)

O maior partido da oposição afirma que com a implementação do projecto criar-se-á um espaço de debate aberto e imparcial.

Problemas relativos ao equilíbrio, objectividade e a imparcialidade no tratamento de matérias de âmbito político nos órgãos de comunicação social têm sido recorrentes, dizem os partidos políticos da oposição, que acusam os mesmos órgãos de favorecerem a máquina governativa do país, ao invés do interesse público.

A UNITA, pelo menos, é dos que mais têm apresentado queixas a esse respeito ultimamente. Nas eleições anteriores realizadas no país, um dos elementos duramente criticados no campo das supostas irregularidades referia-se a esta temática, onde a ausência da imparcialidade era considerada como aberrante.

Sem adiantar valores de quanto estaria orçada a iniciativa de abertura de um canal de televisão privado, o presidente da Bancada Parlamentar da UNITA, Adalberto da Costa Junior, afirma ser um projecto ambicioso, na medida em que irá fornecer aos telespectadores programas com conteúdos reais e diferenciados. (OPAIS)

Mais informação encontre no jornal impresso do “O PAÍS” já nas bancas!

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA