Estado Maior das FAA reage ao incidente do Zango II

(Foto: D.R.)

Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA) informou hoje, quinta-feira, em comunicado de imprensa estar a efectuar investigações com vista a esclarecer o incidente ocorrido no Zango II, município de Viana, de que foi vítima mortal o adolescente de 14 anos Rufino Marciano António.

No documento, o Estado Maior das FAA lamenta o sucedido e informa estarem em curso medidas que evitem a ocorrência de situações semelhantes no futuro. “O Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas tomou conhecimento do grave incidente ocorrido no passado dia 5 de Agosto no Zango Dois, município de Viana, província de Luanda, que envolveu efectivos da Região Militar Luanda e os cidadãos que ocupavam, indevidamente, o perímetro de segurança do novo Aeroporto Internacional de Luanda, em construção, em que foi atingido, mortalmente, um adolescente de 14 anos de idade, chamado Rufino Marciano António, lê-se na nota.

Por outro lado, exorta a população a evitar afrontar os militares com armas de fogo, como ocorreu nesse trágico acidente, onde foram capturadas duas armas. “Sendo que as Forças Armadas Angolanas têm como principal missão a defesa da Nação, onde a população é um dos elementos fundamentais, que merece todo o nosso respeito, protecção e dedicação, lamentamos profundamente o sucedido.

O Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas curva-se perante a memória do malogrado Rufino Marciano António, que perdeu a vida em circunstâncias trágicas e apresentam à família os mais sentidos pêsames”, frisa o documento. (opais)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA