Estado de emergência no noroeste dos EUA por incêndios

(AFP)

O estado de Washington, no noroeste dos Estados Unidos, declarou estado de emergência na terça-feira para reforçar o combate aos gigantescos incêndios que atingem a região.

O governador Jay Inslee proclamou o estado de emergência em 20 condados por incêndios que “ameaçam as pessoas, as propriedades e os recursos naturais do leste” desta região rural, segundo um comunicado.

O fogo já destruiu 25 edifícios e poderia atingir outras centenas, além de provocar a evacuação de centenas de pessoas, segundo o texto.

O incêndio de Kahlotus, por exemplo, queimou mais de 24.000 hectares e está apenas 19% controlado, segundo o Centro Nacional Interagências de Incêndios (NIFC). Os prognósticos meteorológicos indicam calor com vento nos próximos sete dias, o que poderia complicar o trabalho dos bombeiros, afirma o comunicado do governador.

Mais abaixo, na Califórnia, 10.000 bombeiros continuavam combatendo seis enormes fogos nesta terça-feira.

O incêndio de Blue Cut estava quase apagado, uma semana após seu início. Destruiu 14.650 hectares no condado de San Bernardino, cerca de 100 km ao leste de Los Angeles, tornando-se o vigésimo incêndio mais destrutivo da história californiana, segundo a agência de prevenção e informação sobre incêndios CalFire.

O fogo levou à evacuação de 82.500 pessoas e gerou engarrafamentos e grandes problemas de transporte, com as autoestradas de toda a região parcialmente cortadas.

O incêndio de Chimney, que queimou uma superfície de 15.014 hectares na região californiana de San Luis Obispo, se afastava da célebre mansão Hearst Castle, que permanece fechada para o público.

Esse fogo já destruiu 52 imóveis e ameaça outros 1.900.

Em todo o país, 18.000 bombeiros foram mobilizados para combater 32 grandes incêndios, principalmente no oeste, segundo o NIFC. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA