Desentendimento politico persiste em Moçambique

(VOA)

Não há consenso quanto à governação das seis províncias exigidas pela Renamo.

O governo e a Renamo voltaram hoje a mostrar sinais de desentendimento no diálogo político.

Ao fim de cerca de duas horas e meia de conversações, as duas partes abandonaram o local sem qualquer declaração à imprensa.

Com a presença de parte dos mediadores, as delegações do governo e da Renamo retomaram as conversações sobre a governação das seis províncias reivindicadas por Afonso Dhlakama.

Depois de hora e meia à porta-fechada, os mediadores abandonaram a sala, com poucas palavras, transmitindo um sinal de que o trabalho de casa que haviam deixado não registou avanços.

Novamente à porta-fechada e longe dos mediadores, a comissão mista voltou a reunir-se. Ao fim de cerca de uma hora terminava o encontro. Sem declarações à imprensa, que foi convidada para a cobertura do encontro, as delegações do governo e da Renamo abandonaram a mesa, cada uma no seu elevador.

Analistas afirma que tal é indício de que as partes ainda estão longe de qualquer cedência sobre a matéria colocada à mesa. (VOA)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA