Curdos da Síria vencem batalha com governo; Turquia promete reacção

Militante curdo na cidade de Hasaka. 22/8/2016. (REUTERS/Rodi Said)

Forças curdas da Síria assumiram o controle quase total da cidade de Hasaka nesta terça-feira, quando um cessar-fogo pôs fim a uma semana de combates com o governo, consolidando o avanço curdo no nordeste sírio. Já a Turquia intensificou seus esforços para conter sua influência.

A milícia curda Unidades de Protecção Popular (YPG), um componente vital da campanha liderada pelos Estados Unidos contra o Estado Islâmico, já controla partes do norte da Síria, onde grupos curdos estabeleceram uma autonomia de fato desde o início da guerra no país em 2011.

Seu domínio cada vez maior alarmou Ancara, que combate uma rebelião entre sua própria minoria curda.

Rebeldes sírios apoiados pela Turquia disseram estar nos estágios finais dos preparativos de um ataque a partir do território turco à cidade fronteiriça síria de Jarablus, comandada pelo Estado Islâmico, com a meta de prevenir qualquer tentativa da YPG de ocupá-la.

“Daremos todo tipo de apoio à operação de Jarablus. Isso é importante para nossa própria segurança”, afirmou o ministro das Relações Exteriores turco, Mevlut Cavusoglu, em uma colectiva de imprensa.

A batalha por Hasaka marcou a confrontação mais violenta entre a YPG e Damasco nos mais de cinco anos da guerra civil da Síria, cuja Força Aérea foi usada contra as forças curdas auxiliadas pelos EUA pela primeira vez na semana passada.

Nesta terça-feira, as autoridades remanescentes do governo de Hasaka foram confinadas a alguns edifícios conhecidos como o quadrante de segurança, enquanto o resto da cidade ficou sob controle curdo. Os curdos detinham cerca de 70 por cento de Hasaka antes dos combates mais recentes.

“Ainda que elas (milícias pró-governo) mantenham uma presença simbólica, é uma grande derrota para o regime em Hasaka”, disse Rami Abdulrahman, director do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, que monitorizar o conflito. (REUTERS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA