Cientistas anunciarão em breve descoberta de exoplaneta parecido com a Terra

Planeta Terra (AFP)

Cientistas estão a preparar o anúncio da descoberta de um novo planeta na nossa vizinhança galáctica, que acreditam ser parecido com a Terra e que órbita sua estrela a uma distância que poderia favorecer a presença de vida, noticiou nesta sexta-feira o semanário alemão Der Spiegel.

O novo exoplaneta órbita uma estrela muito pesquisada chamada Proxima Centauri, a mais próxima ao Sistema Solar, que é parte do sistema Alpha Centauri e pode ser vista desde o hemisfério sul, segundo a revista, citando fontes anónimas.

“Acredita-se que o planeta, que ainda não tem nome, seja parecido com a Terra”, destaca a revista, acrescentando que este “órbita a Proxima Centauri a uma distância que poderia permitir a presença de água líquida na sua superfície – uma condição necessária para a existência de vida”.

“Nunca antes os cientistas tinham descoberto uma segunda Terra tão perto”, informa o texto, acrescentando que o Observatório Europeu Austral (ESO) anunciará a descoberta no final de Agosto.

Richard Hook, porta-voz do ESO, disse à AFP que está ciente da publicação do artículo, mas se negou a confirmar ou desmentir a informação. “Não estamos fazendo comentários”, afirmou.

“Encontrar um corpo celeste é um trabalho muito difícil”, declarou ao semanário um astrofísico que pediu para não ser identificado. “Estamos nos limites do que é tecnicamente possível medir”, disse.

A Nasa anunciou a descoberta de novos planetas em outras ocasiões, mas a maioria deles eram ou muito quentes ou muito frios para abrigar água em estado líquido, ou eram feitos de gás, como Júpiter e Neptuno, em vez de rocha, como a Terra ou Marte.

No ano passado, a agência espacial americana anunciou um exoplaneta que descreveu como o “gémeo mais parecido” da Terra.

Chamado Kepler 452b, o planeta é cerca de 60% maior que a Terra e poderia ter vulcões activos, oceanos, luz do sol como a nossa, duas vezes mais gravidade e um ano que dura 385 dias.

O Kepler 452b está, porém, situado a 1.400 anos-luz de distância da Terra, de modo que a humanidade tem pouca esperança de alcançá-lo no futuro próximo.

Em comparação, o exoplaneta que órbita a Proxima Centauri, se confirmado, está a apenas 4,24 anos-luz de distância.

Apesar disso, viajar até esta estrela não está ao alcance dos humanos, pelo menos não com a geração actual de foguetes espaciais.

Segundo a página do Centro Espacial Goddard, da Nasa, a estrela está a uma distância 271.000 vezes maior que a que há entre a Terra e o Sol. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA