Cem mortos e milhares de casas destruídas por inundações no Sudão

Região inundada em um campo de deslocados internos, em Juba, Sudão do Sul (AFP)

Cem pessoas morreram, milhares de casas foram destruídas e várias aldeias foram inundadas devido às chuvas torrenciais no leste do Sudão, informaram as autoridades neste domingo.

Centenas de moradores do estado de Kasala, na fronteira com a Eritreia, tiveram que abandonar suas casas após o rio Gash transbordar, alagando aldeias inteiras.

Muitos se abrigaram em cabanas de palha improvisadas em colinas, depois que as inundações bloquearam a principal estrada entre o leste do país e a capital, Cartum.

Com a falta de água potável, muitas crianças foram vistas bebendo água enlameada da chuva.

“Perdemos nossa comida, pertences e gado. Estamos vivendo em condições miseráveis em cabanas de palha que não resistirão a chuvas fortes”, lamentou Taha Mahmud, líder da aldeia de Makli, na cidade de Kassala.

As chuvas torrenciais começaram há duas semanas. As agências de ajuda da ONU já tinham alertado sobre a possibilidade de inundações no país entre Julho e Novembro.

Desde o início de Junho, as chuvas e inundações afectaram mais de 122.000 pessoas e destruíram cerca de 13.000 casas, segundo o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA). (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA