Caso BPC está na recta final

(Foto: D.R.)

Os advogados e o representante do Ministério Público no Caso BPC travam, no próximo dia 13, a última batalha em defesa tanto dos arguidos como da instituição bancária que sofreu um desfalque avaliado em 241 Milhões, 830 mil e 666 Kwanzas, alegadamente surripiados e gastos ao bel-prazer dos réus.

O juiz-presidente da 14ª Secção de Crimes Comuns do Tribunal Provincial de Luanda, Januário José Domingos, agendou para 13 de Setembro a audição das alegações orais, também designada de alegações finais, para que as partes apresentem os seus argumentos de razão em defesa dos seus clientes.

Januário Domingos anunciou a data do “último confronto” recentemente, após concluir os interrogatórios dos indivíduos arrolados no processo como testemunhas e declarantes, entre os quais alguns directores e funcionários seniores do Banco de Poupança e Crédito.

Na audiência do dia 13, o juiz da causa apresentará também as propostas de quesitos (perguntas que deve responder para fundamentar a sentença, independentemente de ser condenatória ou de absolvição) e, posteriormente, a data em que os responderá e procederá à leitura do acórdão. (opais)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA