Bolsa em queda pressionada pela Renováveis e Nos

(Negocios)

A bolsa nacional iniciou a sessão em queda, à semelhança das congéneres europeias. A pressionar o principal índice nacional estão as acções da Renováveis e da Nos.

O PSI-20 recua 0,16% para 4.690,62 pontos, com oito cotadas em queda, seis em alta e quatro inalteradas. Entre os congéneres europeus o cenário é idêntico, com os principais índices a registarem quedas ligeiras.

Na praça nacional, o sector da energia pesa na negociação, com excepção da EDP, que consegue contrariar e subir 0,10% para 3,012 euros. Já a EDP Renováveis perde 0,67% para 7,00 euros e a Galp Energia recua 0,30% para 13,11 euros.

A pressionar a negociação está também a Nos, ao ceder 0,69% para 5,785 euros.

Na banca, o BCP segue estável nos 1,8 cêntimos, depois de na terça-feira à noite ter sido relevado que as acções do banco liderado por Nuno Amado vão abandonar o índice bolsista DJ Stoxx600. Os analistas consideram que esta saída retira visibilidade ao BCP mas efeitos tendem a ser “temporários”.

Já o BPI recua 0,54% para 1,113 euros, enquanto o fundo do Montepio ainda não trocou qualquer unidade de participação neste arranque de sessão, um dia depois de ter sido revelado o resultado do banco nos primeiros seis meses. O Montepio viu mais do que duplicar os prejuízos no primeiro semestre do ano, período em que os depósitos e o crédito caíram. A penalizar os resultados estiveram ainda custos extraordinários, como o impacto da exposição à dívida da Oi.

Destaque ainda para a Teixeira Duarte, que revelou ontem que ganhou uma obra de 66,4 milhões no Brasil. As acções também ainda não negociaram esta quinta-feira. (Negocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA