Bengo: Grupo JRK aposta no sector da hotelaria e turismo na província

Bengo: João Rebelo Kanjila presidente do grupo JRK investimentos (Foto: Mário Francisco)

A localidade do Panguila, na província do Bengo, ganhará ainda este ano um Resort turístico com 40 quartos, numa iniciativa do grupo angolano JRK investimentos, anunciou hoje à Angop, o presidente do grupo João Rebelo Kanjila.

O dono e mentor do projecto, João Rebelo Kanjila, explicou que o Resort turístico já está erguido e incorpora ainda três vivendas T4, restaurante/bar, piscina, padaria e fábrica de gelo, faltando apenas alguns detalhes para a sua inauguração, que deverá acontecer ainda este ano.

Afirmou que o empreendimento turístico é um investimento que já consumiu cerca de 12 milhões e 500 mil dólares de fundos próprios e vai aumentar a oferta de serviços hoteleiros na província do Bengo.

João Rebelo Kanjila deu a conhecer que resort turístico tem capacidade instalada para mais de 200 postos de emprego, sobretudo para a juventude da província, sendo que alguns jovens já estão a ser formados em hotelaria turismo, em Luanda.

O empreendedor, natural da província do Huambo, explicou que devido à necessidade de formação de jovens na área de hotelaria turismo, o grupo JRK investimentos vai construir dentro do resort um centro de formação para o efeito.

“Temos em carteira, com algum avanço significativo, o projecto de formação, fundamentalmente olhando para os jovens que têm muita vontade, mas é necessário que aprendam profissões para poder oferecer o seu intelecto nas vagas que aparecem”, referiu.

João Rebelo Kanjila explicou que será feita a adequação coordenada com especialistas nesta matéria para poderem ajudar os jovens a obter conhecimentos nesta área, para melhorar o seu trabalho com os turistas nacionais e estrangeiros.

“No caso especifico da hotelaria e turismo e, nesta zona do Panguila, pensamos que devíamos dar essa possibilidade, também em apoio aos esforços do Executivo, a quem agradecemos pelo apoio institucionalmente que nos tem dado”.

O empreendedor realçou que as dificuldades encontradas na implementação deste projecto turístico prendem-se com a escassez de recursos financeiros, devido a crise económica que afecta o país e o empresariado nacional.

O grupo JRK investimentos possui na zona do Panguila dois restaurantes (Musongué e Delícias do Panguila), um centro auto para reparação de viaturas todos já em funcionamento e o resort turístico que abre ainda este ano.

A par disso, o grupo possui uma fazenda e um resort na localidade da Funda, em Cacuaco, província de Luanda e tem uma força de trabalho avaliada em 500 postos de trabalho, 200 dos quais serão criados com a abertura do resort turístico no Panguila. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA