APIEX participa na conferência sobre desenvolvimento africano

PCA da APIEX, António Henriques da Silva (Foto: Pedro Parente/Arquivo)

A Agência para a Promoção de Investimento e Exportações de Angola (APIEX) vai participar de 27 a 28 deste mês, em Nairobe, no Quénia, na sexta edição da Conferência Internacional de Tóquio sobre o Desenvolvimento Africano (TICAD).

O encontro tem como objectivo a promoção de negócios que visam o desenvolvimento do continente africano, informou à Angop, o presidente do conselho de administração da APIEX, António Henriques da Silva.

À margem do evento, a agência vai participar num fórum com a congénere queniana, Kenya Investment Authority (KenInvest), com vista a lançar o país para novos investimentos no ramo do Turismo, incluindo-o no roteiro dos grandes grupos internacionais que têm a sua base no Quénia.

Para o encontro, informou que serão principais intervenientes, representantes do Ministério da Hotelaria e Turismo, Ambiente, directores e representantes dos diferentes pontos turísticos do país (Instituto de Fomento Turístico e pólos industriais).

Neste contexto, frisou que a estabilidade política que o país vive, pode ser colocada como proposta de valor aos investidores, bem como um destino adicional das suas cadeias turísticas, em parceria com empresários angolanos, segundo a legislação vigente.

O Japão lançou a Conferência Internacional de Tóquio sobre o Desenvolvimento Africano em 1993 a fim de reorientar a atenção internacional sobre a importância e a urgência das questões de desenvolvimento africanas, bem como para promover o diálogo de alto nível entre líderes africanos e parceiros de desenvolvimento.

TICAD é uma reunião de Cúpula sobre Desenvolvimento Africano co-organizado pelo governo do Japão, o escritório das Nações Unidas do Assessor Especial para África (UN-OSAA), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Comissão da União Africana (AUC) e o Banco Mundial.

Os principais objectivos da TICAD são a promoção do desenvolvimento de África, a paz e segurança, através do reforço das relações em matéria de cooperação multilateral e de parceria, em particular com os países africanos.

O Quénia é o primeiro país africano a acolher este encontro. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA