Angola: Comissão Económica analisa situação macroeconómica do país

Instantâneo da 1ª Reunião Extraordinária Conjunta das Comissões Económica e para a Economia Real do Conselho de Ministros (Foto: Francisco Miúdo)

As comissões Económica e para a Economia Real do Conselho de Ministros procederam, nesta quarta-feira, à análise do memorando sobre a situação macro-económica do país, em sessão orientada pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

O documento que efectua um diagnóstico preciso das causas subjacentes ao momento adverso que o país atravessa,  traça as perspectivas de evolução económica para os próximos meses.

Segundo o comunicado final da reunião, o memorando sobre a situação macroeconómica sublinha a evolução até ao momento dos principais indicadores de natureza fiscal, monetária e cambial.

A reunião, 1ª extraordinária do ano em curso, aprovou a proposta de Plano de Caixa do mês de Setembro de 2016, que contém a projecção de entradas e saídas de recursos financeiros com incidência directa na tesouraria, no período a que se reporta.

Finalmente, as comissões aprovaram os Limites de Despesa para a elaboração do Orçamento Geral do Estado de 2017, tendo obtido as necessárias contribuições por parte dos titulares dos órgãos orçamentais que, por sua vez, irão facilitar os ajustamentos respectivos que devem ser efectuados no âmbito do processo de elaboração.

A Comissão Económica do Conselho de Ministros tem como incumbência tratar da agenda macroeconómica do Executivo e assegurar a condução da gestão macroeconómica em harmonia com os objectivos e as prioridades económicas do Programa de Governação do Presidente da República.

Já a Comissão para a Economia Real do Conselho de Ministros é o órgão técnico de apoio ao Titular do Poder Executivo na formulação, execução e condução da política de fomento do sector produtivo.

Assegura a gestão do fomento de produção e das empresas, de harmonia com os objectivos e as prioridades do sector produtivo, constantes do Programa de Governação do Presidente da República. (angop)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA