5 maneiras de saber se seu filho será bem sucedido na vida

(YAHOO)

Essa é uma resposta que muitos pais gostariam de ter: Seu filho está destinado ao sucesso… ou condenado ao fracasso?

Felizmente há alguns testes fáceis e rápidos que podem ajudá-lo a saber. Alguns deles podem ser feitos antes da criança ter idade para falar.

Pode ser possível dizer o quão bem sucedida será uma criança desde o momento que ela nasce, sugeriram os pesquisadores do King College de Londres.

Devemos observar que tais testes são baseados na ciência, não uma regra absoluta. Eles apenas sugerem probabilidades.

O teste do dinheiro

Um simples teste psicológico pode prever se as crianças se envolverão com o crime, dizem investigadores suecos.

Basta oferecer para a criança em questão uma pequena recompensa agora ou uma maior daqui a um mês.

Os pesquisadores suecos descobriram que meninos de 13 anos de idade que não conseguem resistir a uma gratificação imediata tinham um “risco significativamente maior de se envolver com o crime mais tarde.”

Pesquisadores da Universidade de Estocolmo pesquisaram a ficha criminal de 6.749 jovens, aos quais foi oferecido £75 (libras) na hora ou £750 dentro de cinco anos (a pesquisa foi feita em 1966).

Os pesquisadores descobriram que as crianças que insistiram na recompensa imediata se mostraram muito mais propensas a cometer crimes.

O teste da uva passa

Um simples teste de 5 minutos pode prever o futuro académico do seu bebé de apenas 20 meses de idade, afirmam os cientistas.

O teste envolve colocar uma uva passa sobre a mesa e dizer para a criança não comê-la até receber permissão.

Os cientistas descobriram que as crianças que não conseguiram resistir ao teste se saíram pior em testes de aptidão académica sete anos mais tarde.

A Warwick Medical School examinou 558 crianças entre 25 e 41 semanas de vida, descobrindo que crianças muito prematuras eram mais propensas a comer a uva passa antes da hora.

O autor do estudo, Dieter Wolke, da Warwick Medical School, disse: ‘Um teste que leva apenas 5 minutos representa uma nova e promissora ferramenta para prever atenção aos regulamentos e aprendizado em crianças.’

O teste da ajuda

Pais insistentes precisam tomar nota desse aqui: o mais importante para ensinar a crianças mais novas são habilidades sociais, incluindo a capacidade de compreender os sentimentos das outras crianças e cooperar, dizem os pesquisadores do estado da Pensilvânia.

Os pesquisadores observaram mais de 700 crianças americanas do berçário até os 25 anos de idade e descobriram que jovens com habilidades sociais desenvolvidas estão mais propensos a serem mais academicamente graduados e terem melhores empregos.

“O estudo mostrou que ajudar crianças a desenvolver habilidades sociais e emocionais é uma das coisas mais importantes que podemos fazer para prepará-las para um futuro saudável”, disse Kristin Schubert da Robert Wood Johnson Foundation, que financiou a pesquisa.

“Desde a tenra idade, essas habilidades podem determinar se uma criança vai para a faculdade ou para prisão, bem como se elas estarão empregadas ou viciadas no futuro.”

O teste da contagem

Crianças que começam na escola já com habilidades básicas de matemática tendem a ter um melhor futuro académico em TODAS as matérias.

Pesquisadores da Universidade de Northwestern analisaram as carreiras académicas de 35.000 crianças em idade escolar, inclusive crianças do Reino Unido.

Eles descobriram que crianças que já dominam matemática básica antes de começar na escola tendem a ir melhor nos anos subsequentes.

O professor Greg Duncan da Universidade de Northwestern diz: “A importância de se aprender matemática precocemente, desde o conhecimento dos números, sua ordem e outros conceitos rudimentares, é crucial para o sucesso académico.

“O domínio precoce da matemática prevê realizações académicas, não só na matemática, como também em outras áreas do saber.”

O teste de DNA

Na verdade, desde o momento que a criança nasce, é possível saber se ela está destinada ao sucesso.

Pesquisadores desenvolveram uma pontuação poligênica, com base em 74 variantes genéticas que têm um papel no desempenho educacional. Aparentemente, essa pontuação pode prever o sucesso acadêmico.

Mais de 10% do desempenho acadêmico de uma pessoa de até 16 anos se deve ao DNA. Os pesquisadores acreditam que o teste pode predizer o nível de dificuldade que uma criança terá nos estudos.

Saskia Selzam, psicóloga do King College de Londres disse: “Acreditamos que muito em breve, os testes poligênicos serão usados para identificar indivíduos em maior risco de dificuldades de aprendizagem.”

“Através da pontuação poligênica, descobrimos que quase 10 por cento das conquistas acadêmicas das crianças e adolescentes se devem ao DNA.” (YAHOO)

por Blog de Rob Waugh no Yahoo

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA