Zaire: Administradora de Mbanza Congo realça ganhos do município

Zaire: Administradora municipal de Mbanza Congo, Nzuzi Makiese (Foto: Pedro Moniz Vidal)

Os ganhos obtidos pelo município de Mbanza Congo, capital da província do Zaire, nos últimos 14 anos, foram destacados pela administradora local, Nzuzi Makiese, que falava quarta-feira na cerimónia de abertura da 15ª edição das festas desta cidade.

A gestora enumerou a construção do mercado municipal, com a capacidade de acolher mil e 200 vendedores, assim como do novo cemitério, com as mínimas condições para a realização de cerimónias fúnebres.

Falou ainda do processo de tapa-buracos em algumas ruas periféricas de Mbanza Congo, como opção paliativa para garantir a normal circulação de viaturas, enquanto se aguarda o início da segunda fase do programa de reabilitação definitiva das vias urbanas desta cidade.

A administradora referiu-se também ao programa de massificação do registo civil gratuito, que disse estar a decorrer a nível das comunas em parceria com a Delegação Provincial da Justiça e dos Direitos Humanos.

Terminou falando sobre o programa de combate à fome e à pobreza na circunscrição, realçando que o governo provincial implementou um projecto de grande impacto social, traduzido na construção de um conjunto de infra-estruturas sociais e institucionais em algumas comunas do município.

Na ocasião, Nzuzi Makiese, apelou, mais uma vez, para a necessidade da conservação destes bens sociais para que durem por muito tempo e sirvam às futuras gerações.

“Conhecemos bem as nossas tradições, usos e costumes, pelo que ninguém estará melhor posicionado do que nós para a conservação e preservação do património público, histórico e cultural da nossa região”, apelou.

A 15ª edição das festas da sede capital da província do Zaire, que também foi no passado longínquo o centro político e administrativo do Reino do Congo, estender-se-á até na segunda-feira próxima, 25 de Julho, dia em que completará 510 anos desde que o Rei Nimi-a-Lukeni a fundou.

Actividades culturais, académicas, desportivas, recreativas, exposições de produtos agrícolas e artesanato, entre outras realizações, serão observadas no decorrer destas celebrações.

O município de Mbanza Congo está subdividido em seis comunas: Sede, Luvo, Nkiende, Kalambata, Kaluka e Madimba, com uma população de 180 mil e 329 habitantes, que tem na agricultura familiar e no comércio informal as suas principais ocupações.

A sede municipal, que conta com cinco bairros: Sagrada Esperança, Álvaro Buta, 11 de Novembro, Martins Kidito e 4 de Fevereiro, detém uma população de 155 mil e 174 habitantes.

A localidade debate-se com a insuficiência de infra-estruturas nos mais variados domínios económico e produtivo, pelo que o apelo das autoridades tem sido direccionado às iniciativas privadas para que invistam na região, sobretudo no sector do turismo e da hotelaria.

Este sector, entendem as autoridades, poderá catapultar o município para o seu almejado desenvolvimento económico e social, dada a possibilidade de a localidade ser elevada à categoria de Património Mundial, cujo dossier está em curso, facto que poderá atrair turistas das diferentes latitudes do mundo. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA