Venda de divisas insuficiente para necessidades do país

Presidente José Eduardo dos Santos discursando na IV Sessão Extraordinária do Comité Central do MPLA (Foto: Francisco Miudo)

O valor mensal na ordem dos 300 (trezentos) milhões de dólares que o país obtém da venda de divisas pelas empresas petrolíferas estrangeiras para obterem kwanzas estão aquém das reais necessidades do país.

Essa informação foi prestado hoje pelo Presidente do MPLA, José Eduardo dos Santos, na abertura da IV sessão extraordinária do Comité Central, tendo referido que o valor é “insuficiente para as necessidades dos bancos e para o Orçamento Geral do Estado”.

Disse ser por essa razão que o aumento das exportações de outros produtos é uma tarefa urgente é inadiável para não se continuar a depender só petróleo.

Segundo o presidente do partido fundado a 10 de Dezembro de 1956, quem exporta os produtos tem que ter apoios de bancos comerciais eficientes.

Neste quadro, os bancos comerciais devem ter regulamentos claros e eficientes, para que o exportador nacional saiba como depositar e movimentar as suas poupanças no mercado externo.

“Infelizmente, esse sistema ainda não existe” no país, “pois quem ganha o seu dinheiro licitamente em divisas não consegue dispor dele nos nossos bancos”, afirmou o líder do partido no governo.

Esse quadro faz com que quase todos preferem ter os recursos no estrangeiro.

Após referir que o Banco Nacional de Angola (BNA) não faz parte da estrutura do governo, por ser uma instituição autónoma, disse ter sido já recomendado várias vezes para que se trate dessa matéria com urgência, tendo em vista melhor proteger os interesses da República.

Considerou ser nos momentos mais difíceis e em períodos de crises que os quadros têm que ser mais criativos e dinâmicos, os directores e chefes mais capazes de exercer a sua liderança para convencer os funcionários e trabalhadores a realizar os objectivos traçados.

O comité central do MPLA está reunido na sua IV sessão extraordinária, no quadro da preparação do VII congresso do partido, marcado para o próximo mês de Agosto.

Na última reunião, o Bureau Político do Comité Central do MPLA exortou os militantes, simpatizantes e amigos do partido, com realce para os comités de acção, a participar activamente nas actividades políticas, culturais e desportivas que visam saudar o seu VII Congresso Ordinário, a decorrer sob o lema “MPLA – Com o povo, rumo à vitória”. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA