Uíge: MPLA exorta mulher a empenhar-se nas tarefas de crescimento da base social da organização

MPLA (DR)

O chefe da secção de Apoio às organizações de massas do Comité provincial do Uíge do MPLA, Silva António, exortou hoje as mulheres de Maquela do Zombo e da província em geral a continuarem a trabalhar para o crescimento da base social da OMA e do partido.

Como disse, o crescimento da base social contribuirá para concretizar com êxitos os próximos desafios eleitorais de 2017.

Reconheceu por outro, o trabalho desenvolvimento pela organização feminina do MPLA ao nível da província e no município de Maquela do Zombo com ingresso de novos membros.

Aconselhou, por outro lado, a trabalharem em unidade e coesão partidária visando a preservação da paz e da unidade nacional.

Face a actual situação, recordou ser importante o engajamento e concretização de iniciativas no campo de empreendedorismo para contribuir na diversificação da economia e atenuar a crise no seio das famílias.

Esclareceu aos presentes as medidas do executivos que visam encontrar soluções para conter a situação provocada pela queda do preço do petróleo no mercado internacional.

Pediu também a necessidade das mulheres participarem activamente nos programas e acções que concorrem para a diversificação da economia, saneamento de meio ambiente e combate das doenças no seio das comunidades.

Falando aos presentes, a segunda secretária do comité municipal de Maquela do MPLA, Antónia Fernandes manifestou a sua satisfação pelo acto de ingresso de novas militantes para a OMA o que de certo modo, contribuí para engrandecimento do partido.

Exortou a necessidade de trabalharem na mobilização e sensibilização das mulheres para o combate a violência doméstica no seio das famílias e nas comunidades.

Trabalhar ainda para informar a população sobre o trabalho de actualização e registo eleitoral a decorrer a partir do próximo mês de Agosto em todo território nacional.

Participaram do evento militantes da OMA, MPLA, JMPLA e mulheres em geral, assim como autoridades tradicionais. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA