Teria sido mais prudente Angola pedir apoio financeiro ao FMI – Consultora

(Foto: D.R.)

O economista-chefe da consultora Eaglestone considerou hoje à Lusa que “teria sido prudente” Angola pedir ajuda financeira ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e que as medidas seriam “bastante duras”, tendo em conta as eleições no próximo ano.

“No atual contexto, marcado por muita incerteza e riscos, teria sido prudente pedir ajuda financeira”, disse Tiago Dionísio à Lusa, argumentando que “as medidas associadas a um pacote de ajuda financeira poderiam ajudar a acelerar o processo de diversificação e na implementação de algumas reformas estruturais e isso seria bem visto internacionalmente”.

Para este consultor, “essas medidas seriam exigentes e muito provavelmente bastante duras para os angolanos”, pelo que o Governo deverá ter tido “em consideração que há eleições daqui a cerca de um ano; a questão social foi certamente tida em conta na decisão de seguir apenas com o apoio técnico do FMI”.

Governo de Angola é “negligente” ao rejeitar financiamento do FMI – Economist

A Economist Intelligence Unit (EIU) considera que a desistência de Angola de obter financiamento do Fundo Monetário Internacional (FMI) é “uma abordagem negligente dada a seriedade dos desafios económicos e financeiros” que o país enfrenta. De acordo com uma nota de análise dos peritos da unidade de análise económica da revista britânica The Economist, “esta mudança de abordagem é negligente dada a seriedade dos desafios económicos e financeiros que Angola enfrenta” e por causa da falta de receitas que resulta dos preços baixos do petróleo e da fraca capacidade de governação”. Na análise enviada aos investidores, e a que a Lusa teve acesso, escreve-se que a rejeição de financiamento do FMI a Angola surge num contexto em que “o Governo está a debater-se para conseguir pagar os serviços públicos básicos e que o kwanza caiu fortemente face ao dólar, com a inflação de maio a subir até aos 29%”. (cmjornal)

1 COMENTÁRIO

  1. Olá Você está atualmente à procura de financiamento para suas atividades ou reiniciar ou projeto ou para comprar um apartamento. Mais preocupação, eu sou uma pessoa que concedeu empréstimos que variam de 1.000€ a 30.000.000€ para todas as pessoas aptas a cumprir os seus compromissos. Além disso, a taxa de juros é de 2%. Ou você precisa de dinheiro para outras razões, hésiteras contactar-me para mais informações.NB: O meu objetivo é fazer com que os emprestimo para as pessoas necessitadas como você E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA