Suspeitos militantes da Renamo raptam e confiscam armas de polícias zimbabweanos

Policia Zimbabweana (DR)

Três membros da polícia zimbabweana sobreviveram a um rapto de supostos militantes da Renamo, no posto fronteiriço de Sango, reportou ontem o ZimNews na internet.

Os três polícias- Sibanda, Nyamukaiwa e Mjele – perderam as suas armas e foram soltos ilesos. O primeiro tinha uma pistola e os restantes metralhadoras AK47.

Eles fazem parte de um grupo de 14 colocado para patrulhar a fronteira.

Segundo a publicação, os polícias foram emboscados a dois quilómetros do rio Mwenezi, perto do posto fronteiriço de Sango. Permaneceram quatro horas nas mãos dos suspeitos homens da Renamo.

A reportagem do Zimbabwe News indica que o incidente de Sango revela a volátil situação de segurança do lado moçambicano de Manica, onde as forças governamentais estão em confrontos com militantes da Renamo.

Há indicações de que militantes da Renamo fazem-se se passar por refugiados e atravessam para Chipinge, no Zimbabwe.

Outros atravessam para Mutare e Manicaland para adquirir medicamentos e alimentos. (VOA)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA