Sensibilizados 108 mil contribuintes sobre pagamento de impostos em um ano

AGT (ZWELA)

Cento e oito mil contribuintes, entre jovens e adultos, foram sensibilizados, nas 18 províncias do país, em um ano, durante a Campanha de Sensibilização para o Pagamento de Impostos (CSPI), iniciada a 20 de Julho de 2015, sob chancela do Ministério das Finanças, através da Administração Geral Tributária (AGT).

A informação vem expressa num comunicado de imprensa da instituição a que a Angop teve hoje acesso, acrescentando que o feito resulta de uma actividade que obedeceu três fases, tendo a primeira cingindo-se na divulgação de publicidade institucional na media, com spots de rádio, televisão e jornais, bem com a colocação de outdoors em diversas zonas.

Já a segunda etapa, desenvolvida em parceria com o Ministério da Educação, esteve focada na exibição de um filme sobre informação relativas a impostos, vantagens e desvantagens do seu pagamento. Esta iniciativa, de acordo ainda com a nota, permitiram atingir 105 mil e 121 alunos e adultos, nas 214 escolas e instituições abrangidas pela campanha.

Enquanto isso, a fase final consiste na actuação da Brigada de Sensibilização para o Pagamento e Impostos (BSPI), cuja primeira acção decorreu no município de Cacuaco, no dia 28 de Outubro do ano passado, com a transmissão de mensagens que visam orientar os contribuintes a regularizarem a sua situação fiscal, cumprindo com um dever de cidadania.

De acordo ainda com o documento, com esta iniciativa que envolve 60 técnicos, a AGT pretende incutir nos cidadãos a importância do pagamento de impostos para a melhoria das condições de vida da população bem como para o desenvolvimento de Angola.

“Os técnicos visitam diariamente estabelecimentos comerciais, residências, unidades hoteleiras e demais contribuintes que integram na cadeia de tributação. O objectivo é sensibilizá-los para o pagamento voluntário de impostos, bem como prestar esclarecimentos de forma personalizada, criando uma oportunidade para partilhar informações” – indica a nota. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA