Renato Sanches, 18 anos. Ficha do hospital põe fim a todas as dúvidas

Renato Sanches em ação num jogo das camadas jovens do Benfica. Entrou para a formação encarnada em 2008 com apenas 9 anos, vindo do Águias da Musgueira... e as trancinhas sempre fizeram parte do 'look'. (Intagram)

O DN teve acesso ao registo de internamento da mãe, em que consta a data de nascimento: 18 de agosto de 1997, às 15.25, 2,560 quilos.

O crescimento de Renato Sanches como jogador foi de tal forma meteórico – da equipa B do Benfica ao Bayern Munique numa época – que deu azo a suspeitas sobre a tenra idade para tamanho talento. Tem apenas 18 anos? Porque foi registado com cinco anos? Estas foram algumas das questões levantadas e que levaram o jogador a decidir processar quem colocar em causa os seus 18 anos.

O DN teve acesso ao documento que acaba com as dúvidas. Trata-se da ficha clínica da mãe no Hospital Amadora-Sintra, onde consta o internamento de Maria Auxiliadora da Luz das Dores e o nascimento de um rapaz, a quem dariam o nome do pai: Renato Sanches.

O registo de internamento de Maria das Dores, quando deu entrada no hospital Amadora-Sintra, para dar à luz um rapaz no dia 18 de agosto de 1997, às 15.25, com 2,560 quilos, a quem daria o nome do pai: Renato Sanches  (DN)
O registo de internamento de Maria das Dores, quando deu entrada no hospital Amadora-Sintra, para dar à luz um rapaz no dia 18 de agosto de 1997, às 15.25, com 2,560 quilos, a quem daria o nome do pai: Renato Sanches (DN)

Foi este documento que “foi entregue na conservatória a atestar o nascimento do filho de Maria Auxiliadora e que é entregue a todas as mães que tenham dado à Luz no Amadora-Sintra”, explicou fonte do hospital ao DN. A mesma fonte lembrou que hoje o processo já não implica cedência de papéis para registo, uma vez que os bebés são registados no próprio hospital, através do Balcão Ser Cidadão.

O bebé em causa, Renato Júnior Luz Sanches, nasceu no dia 18 de agosto de 1997 às 15.25 e pesava 2,560 quilos. E nasceu no Amadora-Sintra porque à data o pai tinha residência fixa na Damaia, onde vivia com a mãe. Mais tarde, com a separação, a mãe voltou à Musgueira, onde o jogador cresceu.

Até agora só era conhecido o documento emitido pela 2.ª Conservatória do Registo Civil da Amadora, onde era atestado que Renato nasceu às 15.25 do dia 18 de agosto de 1997. Dados que conferem com o registo de nascimento revelado pelo DN.

Já o facto de o jogador só ter sido registado aos 5 anos, segundo noticiou o Jornal de Notícias, teve que ver com a separação dos pais. O pai, que também se chama Renato Sanches, e é natural de São Tomé e Príncipe, mudou-se para França após o fim da relação com Maria das Dores, cabo-verdiana, e só voltou passados cinco anos para batizar o filho. Isto em 2002, quando Renato já tinha 5 anos.

Aos 9 anos, Renato foi para o Seixal, academia do Benfica, tendo-se estreado na equipa principal das águias a 30 de outubro de 2015, com o Tondela (4-0). Depois começou a viver um conto de fadas. Foi campeão nacional e assinou pelo Bayern antes de ser convocado para o Euro 2016, em que o seu desempenho tem estado imune aos rumores sobre a idade. O jogador tem sido aconselhado a não falar do assunto e por isso só por uma vez o abordou, numa entrevista à revista Sábado, a 21 de junho: “Claro que falta tu acordares de manhã e veres mais uma vez que o Renato não tem 18 anos, afinal tem 23 ou 25. Cresci em Portugal, estou há dez anos no Benfica, como é que vou ter 25 anos? Não tem lógica.”

Guy Roux e Bruno de Carvalho

Guy Roux trouxe esta semana à ordem do dia a questão da idade do médio português. “Acredito que tenha 23 ou 24 anos. Mas é um jogador muito bom”, disse o ex-técnico do Auxerre, que deverá ser alvo de um processo do jogador, como acontecerá com todos os que colocarem em causa a sua idade.

O assunto já vem de 2015, quando Carlos Severino, ex-candidato à presidência do Sporting, lançou suspeitas sobre a idade do jogador na CMTV. Mais recentemente, Renato Sanches exigiu um pedido de desculpas a Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, na sequência de comentários que fez no Facebook, sobre “um nascimento no Amadora-Sintra”, em 1997.

O pedido de desculpas não aconteceu… mas ainda ontem Bruno de Carvalho abordou o assunto, em entrevista à TSF, completando: “Na defesa do jogador Renato ter-se–iam resolvido todos os problemas se o clube antigo, uma vez que já foi vendido ao Bayern de Munique, tivesse apresentado documentos. Não o quis. Se fosse um atleta do meu clube teria acabado com toda esta conversa logo desde o início. Apresentava a documentação, pois acho que a defesa dos meus atletas, que são a minha família, está acima de tudo. Não foi feito, agora não venham inventar.”

E fez um desafio ao médio para a final: ” O Renato fez um fabuloso golo. Traz uma dinâmica interessante. É um jogador da seleção e acarinho-o como a todos eles. É um jogador da minha seleção. Se for preciso faz um hat trick e fico muito satisfeito.” (DN)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA