Processado por assédio sexual, diretor da Fox News negocia saída

(AFP)

O director-geral da rede Fox News, Roger Ailes, negocia as condições de sua renúncia ao cargo, após ser processado por assédio sexual – informou a imprensa americana nesta terça-feira (19).

Procuradas pela AFP, a Fox News e sua matriz, o grupo 21st Century Fox, não fizeram comentários.

Na segunda-feira, o portal na web da revista “New York” já havia anunciado que o presidente-executivo da 21st Century Fox, Rupert Murdoch, e seus dois filhos, que integram a directoria, votaram a favor da saída de Roger Ailes.

No início de Julho, a ex-apresentadora Gretchen Carlson entrou na Justiça contra Ailes, alegando ter sido demitida após rejeitar suas investidas sexuais. O director negou as acusações.

Em resposta às revelações da “New York”, a Fox News divulgou ontem mesmo que foi aberta uma investigação interna sobre o incidente.

Carlson ganhou o concurso Miss Estados Unidos em 1989 e começou a trabalhar na Fox News em 2005. Durante seu tempo na emissora, entrevistou personalidades como o presidente Barack Obama e seu antecessor, George W. Bush.

Nesta terça, a “New York” indicou que a apresentadora da Fox News Megyn Kelly contou aos investigadores que recebeu propostas sexuais de Ailes há dez anos.

Ex-assessor de presidentes republicanos, Roger Ailes é uma personalidade-chave do império mediático do magnata Rupert Murdoch. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA