Primeira-ministra da Escócia diz ser inconcebível o Reino Unido impedir referendo de independência

Primeira-ministra britânica, Theresa May (esquerda), e premiê escocesa, Nicola Sturgeon, durante encontro em Edimburgo. 15/07/2016 (REUTERS/James Glossop/Pool)

A primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, disse nesta sexta-feira que seria impensável o Reino Unido deter um segundo referendo de independência se o Parlamento de Edimburgo votasse a favor da consulta.

“Acho que seria inconcebível para qualquer primeiro-ministro tentar impedir um novo referendo se o Parlamento escocês votasse a favor disso”, afirmou Nicola Sturgeon a redes de comunicação depois de se encontrar com a nova primeira-ministra britânica, Theresa May.

Sturgeon quer que a Escócia permaneça na União Europeia, e a maioria dos escoceses votou em consonância com esta posição no referendo do dia 23 de Junho.

Mais cedo, May disse à média que os escoceses tiveram sua chance de votar pela independência em 2014, mas que não irá iniciar formalmente as conversas sobre a separação da UE até que uma “abordagem do Reino Unido” tenha sido acordada. (REUTERS)

por David Milliken

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA