Presidente turco pede aos Estados Unidos extradição do imã Gülen

Foto de arquivo de setembro de 2013 do jornal Zaman Daily mostra o mulá turco Fethullah Gulen em sua residência em Saylorsburg, Pensilvânia (afp_tickers)

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, pediu neste sábado aos Estados Unidos a extradição de seu opositor, o imã turco Fethüllah Gülen, a quem acusa de estar por trás da fracassada tentativa de golpe em seu país, para ser julgado.

“Estados Unidos: devem extraditar essa pessoa”, disse Erdogan em um discurso diante de milhares de simpatizantes em Istambul, referindo-se a Gülen, que mora na Pensilvânia e negou qualquer implicação com a tentativa de golpe de sexta-feira.

“Há um jogo com o Exército e está vinculado a forças externas”, insistiu o presidente.

Assim que desembarcou, na noite passada, no aeroporto de Istambul para retomar o controle do país, o presidente turco acusou o imã e seu movimento de estar por trás da tentativa de golpe.

No entanto, o imã condenou “firmemente” a tentativa de golpe. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA