Polícia de Munique não acredita em ligação do jovem atirador ao EI

(EURONEWS)

As autoridades policiais alemãs não acreditam que o jovem atirador de Munique tivesse ligações ao grupo Estado Islâmico, é pelo menos esse o resultado das primeiras investigações que apontam mais para um ato de loucura.

O que fica claro é o seu interesse por tiroteios de massas, já que foram encontradas cópias de artigos e um livro sobre massacres na casa onde vivia com os pais. A polícia confirmou que foi a este apartamento que fez buscas durante a noite:

“Aquilo que a investigação nos diz é que não há ligação ao grupo estado islâmico. No entanto encontrámos documentos relacionados com massacres. Em relação a esta matéria o interesse do jovem era grande”, adiantou Hubertus Andrä, o responsável pela polícia de Munique.

Em relação aos pais do jovem de 18 anos a polícia explicou que tentaram falar com eles mas que os dois estavam em tal estado de choque que foi impossível fazê-lo. A procuradoria adiantou ainda que o jovem nasceu e viveu toda a sua vida em Munique e que este caso não tem qualquer ligação com os refugiados. Para já não há indícios de que tivesse cúmplices ainda que esteja por esclarecer como conseguiu a arma de 9 milímetros que foi encontrada junto ao seu corpo. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA