Passeio “turístico-rural” leva a Ndalatando mais de 80 excursionistas

Cuanza Norte:Vista parcial da cidade de Ndalatando (Foto: Lucas Leitão)

Uma excursão turística com destino à província do Cuanza Norte, envolvendo 80 citadinos, maioritariamente de Luanda e de Benguela, acontece hoje, sábado, numa promoção do Hotel Terminus de Ndalatando.

A iniciativa, segundo fonte da organização, visa promover o turismo rural e histórico da região, pelo que, entre as várias actividades, os participantes vão visitar sítios, monumentos e locais simbólicos, acompanhados por guias turísticos, assim como realizarão uma passeata pela cidade.

De igual modo, potenciar e valorizar o turismo interno, sobretudo nesta fase em que a viagem turística para o exterior do país tornou-se difícil devido à escassez de divisas no mercado financeiro e cambial angolano.

A província do Cuanza Norte, a par do estatuto de uma das maiores produtoras de café em Angola, possui um enorme acervo cultural e histórico, associado ao processo de colonização e às manobras que conduziram à proclamação da Independência Nacional, a 11 de Novembro de 1975.

“Por este motivo, está reservado aos participantes um passeio pela cidade, acompanhados de guias turísticos que vão contar a história daquela capital provincial, apresentar o seu património arquitectónico, paisagens encantadoras e infra-estruturas relevantes”, explicou Pedro Moura, director da referida unidade.

De acordo com o interlocutor, o programa de actividades inscreve igualmente visita a um cafezal na zona do Quilombo, arredores da cidade, onde manterão contacto com o “bago vermelho”, inteirando-se do processo de produção do café, “da raiz à chávena”, em particular o Matamba (a marca local).

Além do transporte, acomodação, alimentação e da passeata pela cidade e arredores, o pacote turístico criado pela organização inclui um piquenique e jantar, animados por músicos nativos e alguns convidados, porquanto os casais deverão pagar 86 mil e 500 kwanzas e as pessoas singulares Akz 52.500 pela participação.

Entretanto, os excursionistas deslocam-se a Ndalatando no sábado de manhã (dia 02) e regressam no fim da tarde de domingo (03), sendo que serão hospedados neste mesmo hotel (de quatro estrelas), inaugurado em Julho de 2O14, detendo 50 quartos de três tipologias distintas: sete suites, 12 twins e 31 duplos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA