Paquistanês morre asfixiado em baú na casa da amante

Policiais paquistaneses em Karachi (Foto: AFP/Arquivo)

Um paquistanês que estava escondido em um baú na casa de sua amante morreu asfixiado depois que os parentes da mulher se recusaram a liberá-lo, informou a polícia local.

Mushtaq Ahmed Baloch, um homem casado de 22 anos, reuniu-se no sábado à noite com a amante, sua prima Rani Bibi, mãe de dois filhos, na casa desta, na região de Muzaffargarh, uma cidade do centro do país.

Mas ao entrar na casa, onde também dormiam o pai e os cunhados de Rani, Baloch fez barulho e acordou os moradores. Desesperada, a mulher pediu ao amante que se escondesse em um grande baú no quarto e trancou o mesmo com um cadeado.

O homem começou a gritar porque se sentia asfixiado, mas a família não abriu o baú e ele morreu após 15 minutos, segundo a polícia.

“Nós prendemos o cunhado de Bibi e os seus dois filhos, todos acusados de assassinato”, afirmou à AFP o chefe de polícia de Muzaffargarh, Sardar Muhammad Idrees.

De acordo com a polícia, o marido de Bibi não estava em casa porque trabalha na cidade portuária de Karachi, a 900 km de distância. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA