Opositores de Trump revoltam-se e convenção republicana nos EUA vira caos

Delegados protestam contra decisão da convenção do Partido Republicano dos Estados Unidos em Cleveland (REUTERS)

A Convenção Nacional Republicana virou um caos nesta segunda-feira quando opositores do escolhido em potencial para ser o candidato do partido a presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixaram irritados o local da reunião e gritaram em protesto por terem fracassado em ganhar uma votação simbólica se opondo à candidatura de Trump.

A confusão ameaçava os esforços da campanha de Trump para mostrar um partido unido em torno do empresário agora político e ofuscava o tema do dia, “Faça a América Segura Novamente”, que tinha o objectivo de mostrar Trump como um líder forte capaz de proteger o país da violência e da militância islâmica.

As forças contrárias a Trump queriam mudar as regras de nomeação do partido para permitir que delegados apoiassem candidatos republicanos alternativos a Trump.

Quando os líderes partidários por aclamação declararam que os esforços dos opositores haviam fracassado por falta de votos, um pandemónio se iniciou no piso da arena de basquete de Cleveland, onde Trump deve ser formalmente indicado nesta semana.

Muitos delegados começaram a exigir uma votação nominal, gritando: “Votação nominal, votação nominal”. Outros deixaram o local dizendo que tinham que avaliar os seus próximos passos.

Os protestos, um constrangimento para Trump, destacam as divisões profundas dentro do partido por causa da candidatura dele. Uma corrente de republicanos veteranos, preocupados com o temperamento e as políticas de Trump, já se estavam mantendo afastados da convenção.

MORTES OFUSCAM CONVENÇÃO

A convenção foi aberta nesta segunda-feira, ofuscada pelas recentes mortes de policiais e homens negros.

Aliados de Trump vão promover o que ele chama de uma linha dura sobre lei, ordem e segurança nacional em discursos mais tarde.

O ataque a tiros contra três policiais em Baton Rouge no domingo, uma acção selectiva que pode ter sido uma retaliação pela série de mortes de norte-americanos negros por policiais, pairava sobre o encontro.

O tema para o primeiro dia de convenção já tinha sido estabelecido como “Faça a América Segura Novamente”. Trump tem buscado se apresentar como o candidato da lei e da ordem, ecoando a campanha presidencial de sucesso de Richard Nixon em 1968. (REUTERS)

por Ginger Gibson e Emily Stephenson

2 COMENTÁRIOS

  1. NAO SOU PESSIMISTA MAS COM ESTES CONFRONTOS RACIAIS QUE ESTAO ACONTECENDO ASSIM HUMMMMMMM NAO ESPERO QUE FUTURAMENTE A AMERICA ESCAMBE PARA ESTADOS DIVIDIDOS DE AMERICA PORQUE O MUNDO SABE QUE A AMERICA E O PAIS MAIS UNIDO DO MUNDO POR ISSO E QUE CHAMAMOS DE ESTADOS UNIDOS DE AMERICAAAAAH…BE CAREFULL PENSADORES AMERICANOS QUE CONFUSAO E ESTA SERA QUE TAMBEM QUEREM SEGUIR O CAMINHO DOS BRITANICOS…

DEIXE UMA RESPOSTA