O menino de 6 anos que morreu em competição de mini-moto e salvou 5 vidas

(DR)

O sonho do italiano Marco Scaravelli, de apenas seis anos, era se tornar piloto profissional de motociclismo.Mas uma tragédia interrompeu sua vida abruptamente.

Segundo a BBC, Ao fim de uma sessão de treinos, Marco perdeu o controle do veículo e bateu contra uma porta de ferro e morreu. O acidente ocorreu no sábado, 10 de julho, na pista de Racing Park de Viadana, na comunidade de Mantova, no norte do país.

Na terça-feira, mais de 100 pessoas participaram de uma procissão para se despedir de Marco em sua cidade-natal, o povoado de Dosolo, a cerca de 10 km do local. Ele foi enterrado logo depois.

A tragédia comoveu o mundo do motociclismo depois que o pai de Marco, Cristian, compartilhou a notícia em um post em sua conta na rede social Facebook.

“Todos devem saber quem era Marco”, disse Cristian ao escrever sobre o filho.

Doação de órgãos
A família decidiu doar os órgãos de Marco – rins (2), fígado, pulmões e coração – salvando a vida de cinco crianças.

“Marco sempre foi um menino feliz, alegre e generoso. Decidimos doar seus rins, fígado, pulmões e coração. Graças a Marco, cinco famílias rejubilaram-se de esperança. Graças a Marco, cinco meninos poderão começar uma nova vida”, escreveu Cristian no Facebook.

Acidente
Marco ainda estava tendo o contacto inicial com o universo das mini-motos, de onde sai a maioria dos corredores que participa do mundial de motociclismo.

Ele já dominava a moto, mas após um primeiro treino junto com outras crianças da mesma idade, seu pai quis ajudá-lo a empurrar o veículo até uma tenda localizada a 40 metros para se resguardar do sol e do calor.

Cristian, então, puxou o cabo para ligar o motor (semelhante ao processo de ligar motores náuticos), já que não queria ter de empurrá-la. Foi quando o acidente aconteceu.“Marco começou a acelerar e, assustado, perdeu o equilíbrio. Ele estava em velocidade máxima”, disse Christian em entrevista ao jornal italiano Corriere della Serra. (YAHOO)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA