Mulheres unidas na prevenção da luta do cancro da mama

Presidente do grupo de mulheres dos orgãos auxiliares do presidente da república, Drª Flor Bela, quando falava durante palestra realizada pela fundação da mulher contra o câncro. (Foto: ANTONIO ESCRIVAO)

A prevenção do combate ao cancro da mama continua a ser o maior desafio do Grupo de Mulheres dos órgãos Auxiliares do Presidente da República, afirmou quinta-feira, em Luanda, no Centro de Imprensa Aníbal de Melo, Florbela Araújo, membro da agremiação.

Na abertura da palestra da campanha de luta contra o cancro da mama, Florbela Araújo, em representação do Grupo de Mulheres dos órgãos Auxiliares do Presidente da República, disse que estudos realizados indicam que o diagnóstico precoce é o melhor meio para evitar e eliminar os efeitos desta doença.

Informou que o objectivo do encontro visa contar com o apoio das pessoas que vivem com a enfermidade, para ajudarem na prevenção e reactivar a elas uma mensagem de que a sociedade precisa dos seus préstimos.

“Esta doença, em Angola, esta afectar mais as mulheres, principalmente as jovens, logo o nosso maior desafio é tomar precauções para não atingir números alarmantes”, esclareceu.

Por outro lado, apesar dos avanços da ciência em relação a doença, o governo angolano, através do Ministério da Saúde, tem procurado implementar programas para controlar o cancro da mama.

Florbela Araújo pediu a sociedade civil a se juntar ao governo, para melhorar os níveis de vida das pessoas com cancro da mama e desta forma ultrapassar as barreiras.

Por sua vez, Wanda Freira, Presidente da Fundação da Mulher contra o cancro da mama, aconselhou as mulheres que padecem desta doença a terem muita força para ultrapassarem esta situação. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA