Mourinho desvenda o dia de jogo perfeito

(Foto: D.R.)

Acordar, sair para o estádio, vencer e passar o resto do dia no conforto do lar. Este o programa ideal, nem sempre realizável, de José Mourinho em dia de jogo.

«Aquilo de que gosto realmente é ter jogos cedo. Adoro acordar, tomar um bom pequeno-almoço, entrar no autocarro, ir para o jogo, se possível vencê-lo, e regressar a casa», confidenciou o treinador português, citado pela Imprensa inglesa.

«Não gosto de esperar pelos jogos. Quando estava em Espanha [no Real Madrid], muitas vezes tinha jogos à noite por causa do tempo. Detesto esperar um dia inteiro por um jogo», reconheceu Mourinho.

Mourinho define Ibrahimovic em três palavras

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

Depois de Milão, os caminhos profissionais de Mourinho e Ibrahimovic cruzam-se agora em Manchester. Admirador confesso do avançado, o treinador português não hesitou quando desafiado a definir o irreverente jogador em três palavras.

«Vencedor, goleador e bem-disposto. É um rapaz com piada», descreveu Mourinho em declarações à Adidas Front Row.

«É preciso compreendê-lo, caso contrário podem considerá-lo arrogante. Mas, no fundo, é apenas um rapaz engraçado», asseverou, assumindo-se «muito feliz» por poder voltar a trabalhar com o sueco, agora no Manchester United.

«E ele, obviamente, por voltar a trabalhar comigo», frisou Mourinho.

Ibrahimovic revela episódio em que poderia ter morrido no balneário

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

O sueco Zlatan Ibrahimovic revelou na sua mais recente autobiografia mais um incidente curioso na sua carreira. O incidente terá ocorrido em 2003 quando jogava no Ajax da Holanda.

Num clássico frente ao PSV, o avançado sueco, que na próxima época vai jogar sob o comando de José Mourinho no Manchester United, entrou em campo para substituir o egípcio Mido.

Ibrahimovic negou ao egípcio o habitual cumprimento no momento da troca, algo que Mido tomou como uma ofensa. O que aconteceu no final da partida, no balneário, surge relatado pelo sueco na sua autobiografia:

«Chamou nomes a todos e eu respondi-lhe. Mido ficou completamente louco, agarrou uma tesoura e atirou. Passou perto da minha cabeça e bateu na parede, abrindo um buraco.»

(abola)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA