Ministro apela ao espírito de solidariedade nos Jogos da CPLP

CPLP: Gonçalves Muandumba - Ministro da Juventude e Desportos de Angola (Arquivo) (Foto: António Escrivão)

O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, apelou hoje, em Luanda, aos atletas que vão representar Angola nos Jogos da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa), a ter lugar na Ilha de Sal (Cabo Verde), de 17 a 24 deste mês, a pautarem pela solidariedade entre si, espírito de equipa, por forma a dignificarem o país.

Falando para as atletas, durante a cerimónia de despedida da delegação que segue sexta-feira para o palco do evento, realizada no pavilhão principal da Cidadela, o governante explicou que é importante manterem-se unidos e apoiarem-se uns aos outros, para ajudar a melhorar a prestação de cada um. “Quando a natação estiver a competir, as representantes das outras modalidades devem apoiar e quando for ao contrário a mesma coisa, para podermos sair de lá com uma boa participação, dignificando o nome do país”, referiu, realçando que mais importante que o resultado final é competir com fair-play.

Na ocasião, as atletas da selecção nacional de andebol sénior feminina, Albertina Cassoma e Liliana Venâncio, que preparam-se para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro2016, falaram sobre a experiência de disputar os Jogos da CPLP, onde competiram em 2010, e apelaram as próximas participantes que dignifiquem o país, disputando a prova com responsabilidade e disciplina.

Gonçalves Muandumba, Albino da Conceição (secretario do estado dos desportos) e Gustavo da Conceição (presidente do Comité Olímpico Angolano) foram agraciados com lembretes da delegação nacional que comporta 66 atletas.

Angola estará representada nas modalidades de atletismo, atletismo adaptado, futebol, andebol, basquetebol, voleibol, taekwon-dó e natação.

Na edição passada, em 2014, em Luanda, Angola ocupou a terceira posição com seis medalhas de ouro, 11 de prata e 16 de bronze, nos jogos ganhos pelo Brasil com 27 ouro, 10 de prata e 12 de bronze. No segundo posto ficou Portugal, com 12 medalhas de ouro, 20 de prata e 12 de bronze. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA