Mercados informais asseguram sustento de famílias no Golungo Alto

Vendedores no mercado informal/Arquivo (Foto: Eliseu Veloso)

Um número considerável da população activa do município do Golungo Alto, província do Cuanza Norte, dedica-se a venda ambulante em mercados informais para o sustento das famílias, constatou hoje à Angop, na circunscrição.

Numa ronda efectuada em alguns mercados locais constatou-se que grande parte dos chefes de famílias da região encontram na venda ambulante a alternativa para o seu ganha-pão.

Maria Bernardo, vendedora de produtos agrícola no mercado do triângulo desde 2013, disse que vive somente de negócios e através desta actividade consegue sustentar os filhos, pagar propinas da escola, energia eléctrica, saúde e cuidar de si.

Paula Cristóvão, vendedora de alimentos cozidos, disse que está no mundo de negócios desde 2010 e tem sobrevivido com os rendimentos da mesma actividade.

“ Diariamente faço cinco a seis mil kwanzas, dinheiro suficiente para o fogo não apagar em casa”, salientou.

A mesma sorte tem tido Tina de Carvalho, vendedora do mercado municipal há 7 anos. Com uma facturação semanal estimada em 50 mil kwanzas, a mesma afirma não ter motivos de queixa no que concerne ao sustento da família.

Os entrevistados aconselham outros cidadãos, sobretudo os que se encontram na condição de desempregados, a recorrer ao mundo do negócio para sustentarem as famílias e suprir outras necessidades, numa altura em que o custo de vida está cada vez mais precária, fruto da crise económica e financeira que o país vive.

O município do Golungo Alto, que dista a 54 quilómetros da sede da província do Cuanza Norte, Ndalatando, é habitado por 29 mil 259 populares, distribuídos em três comunas e possui uma superfície de mil, 989 quilómetros quadrados.

Economicamente é uma região agrícola, potencialmente rica em madeira, cuja população dedica-se ao cultivo de palmar, feijão, milho, banana, mandioca, batata-doce, amendoim, citrinos, entre outras culturas. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA