Maria das Neves: a mulher que quer subir ao “Palácio do Povo” em São Tomé

(DW)

A economista Maria das Neves, primeira-ministra entre 2002-2004, oficializou esta quinta-feira a sua candidatura nas presidênciais. “Juntos pela estabilidade e reconciliação nacional” é o lema da sua campanha.

Maria das Neves está na corrida à presidência de São Tomé e Príncipe. A ex-primeira-ministra é a única mulher entre os cinco candidatos oficiais. Pela segunda vez tenta chegar ao “Palácio do Povo”. Ela conta com o apoio do seu partido, o MLSTP/PSD (Movimento de Libertação de São Tome e Príncipe, Partido Social Democrata) e MDFM/PL (Movimento Democrático Força da Mudança). Numa concorrida e animada apresentação Maria das Neves mostrou-se comprometida com a causa dos mais desfavorecidos:

Preocupação: combater a pobreza

“Não posso deixar de manifestar a minha indignação perante um país com tanta potencialidade, mas com um nível de pobreza tão exagerado”, afirmou a candidata, lembrando que “há muitos homens e mulheres sem emprego, desprovidos de qualquer rendimento, muitas vezes procurando o pão para colocar na mesa para garantir o sustento das suas famílias; são jovens e crianças – garantia da nossa continuidade – sem esperança no futuro.”

Casada e mãe de duas filhas, Maria das Neves é atualmente deputada e vice-presidente da Assembleia Nacional, consultora do Banco Central, administradora suplente de São Tomé e Príncipe no Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e professora de Economia na Universidade Lusíada de São Tomé. Maria das Neves defende uma cooperação privilegiada com os países membros da CPLP e explica porquê:

Prioridade: relações com a lusofonia

“No âmbito da cooperação internacional darei especial atenção aos nossos parceiros estratégicos, incluindo os da CPLP. Desbravarei caminhos para encontrar soluções para os gritantes problemas com que se depara São Tomé e Príncipe.” Maria das Neves dirigiu também uma palavra à diáspora santomense: “Darei uma especial atenção e procurarei um melhor relacionamento com os paises de acolhimento, de modo a permitir uma maior inserção e integração desta franja importante da nossa sociedade.”

“Juntos pela estabilidade e reconciliação”, é o lema da campanha de Maria das Neves. A ex-primeira-ministra defende a estabilidade como sendo a chave para impulsionar o desenvolvimento de São Tomé e Príncipe.

Objetivo: relançar a economia santomense

“Acredito que só com a estabilidade e a reconciliação nacional conseguiremos resgatar a confiança dos santomenses e construir um futuro melhor para todos, relançar a nossa economia, promover o nosso desenvolvimento e garantir um futuro melhor para todos os santomenses.”

A campanha eleitoral arranca este sábado (02.07.) e encerra no dia 17 de julho. Cerca de 111 mil eleitores vão eleger o próximo – ou a próxima – Presidente da República de São Tomé e Príncipe.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA