Malanje: Insuficiência de quadros influencia na morosidade dos processos criminais

(DR)

A insuficiência de quadros no tribunal provincial de Malanje tem estado na base da morosidade dos processos criminais, indicou no sábado o juiz presidente daquela instância, Félix Alexandre Sebastião.

O magistrado, que falava à margem de um encontro que manteve com os reclusos do estabelecimento penitenciário da Damba de Malanje, referiu que é urgente o aumento do número de juízes para atender a demanda de processos crimes na província, sobretudo para julgamentos.

Sem avançar pormenores, Félix Sebastião precisou que esforços têm sido envidados no sentido de se inverter esse quadro, o que a seu tempo deverá acontecer.

Por outro lado, o juiz aconselhou os condenados a primar por uma conduta salutar depois de soltos, estando consciencializados e mobilizados para levarem avante a vida e não incorrerem mais em crimes que os possam condenar novamente.

“Errar é humano, mas quem erra duas ou três vezes sobre a mesma coisa é porque não se corrige”, enfatizou, tendo alertado para não mais cometerem crimes, embora todas as pessoas estejam sujeitas a cometer.

O objectivo da visita do Juiz ao estabelecimento penitenciário da Damba visava inteirar-se das principais dificuldades e preocupações dos reclusos, que se resumem essencialmente na falta de melhores condições sociais e a demora dos julgamentos.

O estabelecimento penitenciário da Damba, inaugurado a 09 de Dezembro de 2013, controla actualmente cerca de 813 reclusos entre condenados e detidos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA